quinta-feira, maio 05, 2011

Molho de tomate Caseiro


Usamos bastante molho de tomate aqui em casa, todos apreciam. O ingrediente combina com muitas receitas, qualquer massa (macarrão, panqueca etc) e até no arroz e na sopa.

Durante muito tempo, compramos o pote de tomate pronto. Era prático, rápido. Mas desde que comecei a ler que algumas marcas não eram lá muito cuidadosas com a higiene, passei a optar pelo molho de tomate caseiro.

Os ingredientes:

- 1 quilo de tomates bem maduros e bem vermelhos (eu gosto do Débora tipo italiano) e, se possível, orgânicos.

Modo de fazer:

Antes de mexer nos alimentos, lave as mãos. Corte os tomates e retire as sementes _aqui em casa salvamos todas as sementes para posterior plantio_ (não precisa de água porque o tomate tem MUITA água). Coloque na panela. Tampe e cozinhe na pressão por pelo menos 15 minutos.

Desligue o fogo, abra a panela e despeje tudo no liquificador. Bata até virar uma espécie de suco grosso, consistente.

Se quiser coar coloque a peneira sobre uma panela (pode até ser a da pressão para economizar utensílios) e despeje o molho aos poucos na peneira. Vá mexendo o conteúdo até peneirar tudo. Vai sobrar apenas a pele na peneira.

Leve a panela ao fogo para apurar (reduzir a quantidade de água) e engrossar o molho. Isso leva cerca de 20 minutos.

Enquanto isso prepare os potes (de preferência de vidro). Lave-os. O último enxágüe deve ser com água fervente. O molho engrossado vai para os potes, que ao esfriarem, vão direto para o congelador.


Observações que eu sigo e tem dado certo:

- só tempere o molho quando for usar. Congele-os sem sal e óleo. Isso é ótimo porque nos dá a liberdade de variar o tempero. Dá para se divertir.

Ter tomates em casa é sempre bom porque “esse lindo fruto é uma fonte rica em vitaminas (ácido fólico, vitaminas C e E), minerais (potássio), carotenóides (beta-caroteno e licopeno) e flavonóides. Fornecem aproximadamente 20 mg de vitamina C, 220 mg de potássio, 0,015 mg de ácido fólico e 0,4 UI (unidades internacionais) de vitamina E por 100 g. Esses valores correspondem a, aproximadamente, 22%, 6%, 4% e 2% da ingestão diária recomendada para estes nutrientes, respectivamente. A vitamina C é necessária à prevenção do escorbuto e manutenção da saúde da pele, gengivas e vasos sangüíneos. Também participa na formação de colágeno, absorção de ferro, redução do nível de colesterol e fortalecimento do sistema imunológico. Como antioxidante, reduz o risco de arteriosclerose, doenças cardiovasculares e algumas formas de câncer.”

Para saber mais sobre esse fruto (e de onde eu tirei o trecho acima), clique aqui.

Krśna Prema

Um comentário:

Karina Batista disse...

Acho bem legal fazer molho de tomate em casa, mas nunca congelei. Quem sabe tento fazer do seu jeito. A única coisa que faria diferente é levar o molho ao congelador assim que colocar no pote, pois quando a gente deixa o alimento esfriar, ele já começa a deteriorar. Beijos